Home > DOCES E SALGADOS > "Escândalo de Ibiza" derruba vice-premiê de extrema direita na Áustria

DOCES E SALGADOS

20/05/2019 09:40 por Redação

"Escândalo de Ibiza" derruba vice-premiê de extrema direita na Áustria

Coalizão govenamental chegou ao fim depois que um vídeo gravado na ilha espanhola mostrou Heinz-Christian Strache negociando troca de favores

O presidente da Áustria, Alexander van der Bellen, recomendou neste domingo a realização de novas eleições legislativas, no começo de setembro, para tentar conter uma crise política que começou a se desenhar neste final de semana. O primeiro-ministro austríaco, Sebastian Kurz, também agiu rapidamente e pôs fim à coalizão que governa o país.

O país foi sacudido por um vídeo divulgado na noite de sexta-feira (17) por dois veículos de comunicação alemães, em que vice-primeiro-ministro austríaco Heinz-Christian Strache, líder do partido de extrema-direita Freedom (FPÖ), aparece conversando com uma mulher identificada como sobrinha de um oligarca russo em um resort de luxo em Ibiza. Quando a mulher expressa interesse em ganhar o controle do tabloide de maior circulação do país, o Kronen Zeitung, Strache sugere que ele poderia oferecer contratos públicos lucrativos em troca de apoio à sua campanha.

Strache renunciou no sábado (18), dizendo que seu comportamento foi “estúpido, irresponsável e um erro”. Ele descreveu o vídeo como um “assassinato político direcionado” e disse que nunca desviou recursos. Logo após sua renúncia, o chanceler Sebastian Kurz, do Partido do Povo Austríaco (ÖVP) de centro-direita, convocou as eleições antecipadas.

A coalizão entre conservadores e a extrema direita durou 18 meses. De acordo com a Reuters, a composição de um governo interino ainda é incerta.

'
Enviando