Home > DOCES E SALGADOS > Justiça homologa plano de recuperação judicial da Avianca Brasil

DOCES E SALGADOS

15/04/2019 13:30 por Redação

Justiça homologa plano de recuperação judicial da Avianca Brasil

Pedido de suspensão de arresto de aeronaves da companhia aérea, porém, foi negado

O juiz Tiago Henriques Papaterra Limongi, da 1ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais da Capital (São Paulo), homologou na sexta-feira o plano de recuperação judicial da Avianca Brasil, aprovado pelos credores em assembleia geral realizada no último dia 5. 

O juiz Tiago Henriques Papaterra Limongi, da 1ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais da Capital (São Paulo), homologou na sexta-feira o plano de recuperação judicial da Avianca Brasil, aprovado pelos credores em assembleia geral realizada no último dia 5. 

Nos termos da Lei, a empresa permanecerá em recuperação judicial até que se cumpram as obrigações previstas no plano que se vencerem até dois anos depois da concessão da recuperação. Os pagamentos estabelecidos no plano deverão ser efetuados diretamente aos credores. 

Na mesma decisão, o magistrado negou o pedido da Avianca para impedir que credores executem ações de retomada de ativos, permitindo assim a apreensão de aviões.

Veja a íntegra da decisão aqui.

Reintegração de posse de aeronaves

A Anac acatou e deu cumprimento ao pedido feito na última quinta-feira (11) para o cancelamento de matrícula de dez aeronaves que estavam em posse da Avianca Brasil. A solicitação foi feita pela Constitution Aircraft Leasing, proprietária das aeronaves após decisão judicial que determinou a reintegração de posse.

Em nota, a agência reguladora diz que determinou a interrupção das vendas dos voos impactados e que acompanha suas ações para readequar a malha aérea e assegurar a segurança das operações.

A Avianca Brasil deverá dar ampla divulgação a alterações e cancelamentos de voos, comunicar previamente os passageiros e oferecer as alternativas de reembolso, reacomodação em outro voo ou execução do serviço por outra modalidade de transporte.

Leia também:
Procon-SP notifica Avianca e o aeroporto de Guarulhos
Cade avalia problemas concorrenciais com venda de ativos da Avianca

 

'
Enviando